Vida prática

Hoje resolvi começar com esse vídeo do canal Story of This Life que viralizou há cerca de um ano. Seu título traduzido ficaria: “Porque mães não conseguem terminar nada”. Ele é divertido, mas a mensagem que passa é diferente da de Montessori.

Vou confessar pra vocês: esse vídeo foi um dos motivos pelos quais decidi começar meu blog. Eu queria poder mostrar para as mães outra perspectiva, de usar essa inquietação da criança a seu favor, ou melhor, a favor dela.

Quando a criança já anda firmemente, ao redor dos 15 meses, é comum fazer tudo que a menininha do vídeo: abrir gavetas e tirar tudo, fechar portas de armários…. E por que?pinky_and_the_brain

Agora que tem independência de movimento, a criança deseja dominar o mundo!  Um dos seus primeiros passos nesse intuito é poder finalmente imitar os pais, e não apenas observa-los. E o que os pais fazem? Os pais brincam? Não, os pais colocam a mesa, abrem armários….

A proposta de Montessori é: já que as crianças vão fazer essa “bagunça” de qualquer jeito, vamos usar isso como mote de aprendizagem e valorização do seu papel na família. A esse conjunto de atividades de cuidar do seu ambiente, Montessori chamou de Vida Prática.

É preciso que a criança entenda que ela não vai imitar os pais imediatamente por mera observação. Ela deve estar disposta a passar por um treinamento de exercícios preliminares, como alguém que pretende tocar piano, mas antes disso aprenderá as notas musicais, o posicionamento das mãos, etc. Eu sei que é complicado que o bebê entenda que ele não pode fazer o que quiser, mas se a atividade é do seu interesse, a tendência é que goste dos exercícios preliminares. Observe a criança.

Algo muito importante deve ser frisado, o objetivo desse conjunto de atividades não é o resultado final de deixar o chão limpo ou a gaveta organizada e sim o processo. A criança vai aprimorar os movimentos, o equilíbrio, senso de ordem, do coletivo, entre diversas outras habilidades físicas e socais.

Podemos oferecer atividades da vida prática através do ambiente preparado, ou simplesmente deixando a criança participar da vida cotidiana da família. Josi de Paula

Voltando ao vídeo. Peguei cada situação ilustrada e procurei abordar as duas formas: como deixamos Isa participar da vida cotidiana e links para atividades de ambientes preparados de outros blogs e que pretendo fazer tão logo ela tenha idade suficiente.

bagunçaGuardar roupas na gaveta / Dobrar

Tirar tudo das gavetas é muito recorrente aqui em casa desde que Isa começou a andar. O que eu faço é esperar ela tirar o que ela quer para depois devolver peça por peça pedindo que coloque de volta. Ela simplesmente adora guardar tanto quanto tirar. Mesmo devolvendo as coisas não ficam como estavam antes, mas aos poucos vamos aprimorando com as atividades preparadas como do link abaixo. Deixo nas gavetas que ela tem acesso roupas que não precisavam passar e convivo com a ”bagunça” até ter oportunidade de re-arrumar.

Em breve farei essa atividade preparada de dobrar do blog How we Montessori.

varrendoVarrer

Quando vou varrer, peço que ela ou segure a pá ou me ajude varrendo outro ambiente com a vassoura dela.

Aqui tem um exemplo de uma atividade preparada de varrer com uma criança de 29 meses do blog Descoberta da Criança.

Colocar roupas na máquina

Nossa máquina ainda não é de abertura frontal, logo Isa ajuda entregando os pegadores.

Aqui tem um vídeo do blog Apriendendo con Montessori do bebê colocando a roupa na máquina.

ajudando barbara

Guardar brinquedos

O que faço aqui desde antes dela andar é envolve-la no processo de guardar os brinquedos. Começo a guardar, canto uma música sobre guardar que aprendi na natação para bebes, e se ela não começa a ajudar espontaneamente vou entregando brinquedos na mão dela e peço que coloque no lugar. Geralmente funciona.

Aqui tem uma postagem sobre “Como ensinar as crianças a guardar os brinquedos” do blog Montessori & Família.

Tirar/Colocar a louça da máquina

Não temos experiência pois Isa ainda não demonstrou interesse.

Recomendo muito esse vídeo das gêmeas do blog Montessori on the double com 2,5 anos colocando a louça na máquina. Olhem que maravilha essa mãe que toma seu chá a uma certa distancia, sem interferir, passando a mensagem de confiança e de que apenas se aproximaria quando necessário.

Limpar vidro

Isa ainda não demonstrou interesse também.

Quero aproveitar para deixar uma reflexão. Não tenho dúvidas de que alguém mostrou à menininha do vídeo que esfregar a cara no vidro era divertido e ela está apenas imitando. Cuidado com o que ensinamos ou até fazemos sem perceber na frente das crianças. Eles imitarão tudo e como você poderá falar que não?

Aqui tem uma atividade feita pelo blog Montessori on the double sobre limpeza de vidro, materiais etc.

________________________________________________________________

citação - vida prática (1)

Os adultos tendem a pensar que estão poupando a criança das chatas tarefas domésticas e não percebem que na verdade estão ignorando seus interesses. Incluir a criança pode tornar sua tarefa mais rápida ou mais devagar, mas sem dúvida estará respeitando

Bônus! Essas atividades são uma ótima forma de distração no momento das chamadas birras ao redor dos dois anos. Hoje mesmo tirei Isa de uma crise de choro pedindo que ela me ajudasse a recolher e lavar as chupetas.

9 comentários sobre “Vida prática

    • Te garanto, pra ele se envolver basta você dar uma mãozinha. Claro que não é todo dia que eles estão com disposição para todo tipo de atividade, mas a gente vai dando as condições sem pressão e as coisas vão rolando.
      😘

      Curtir

  1. Olá! Sou pedagoga e trabalhei em escola montessoriana com maternal e barcario . Sou apaixonada pela filosofia montessoriana, em especial no que diz respeito à vida prática. Desde que percebi o interesse do meu filho de 20 meses em ajudar a pôr a mesa fui delegando funções a ele. Começou me ajudando a colocar a margarina na mesa, o doce, o leite, o pão… aumentei a responsabilidade ao perceber que ele dominava essas funções. Então ao perceber o equilíbrio e a coordenação motora, lhe dei a tarefa de levar os pratos, de cerâmica, um de cada vez sob o meu olhar atento e sempre incentivando à ir com calma, sem correr… e assim foi. Depois lhe dei o copo e disse pra levar devagar com as duas mãos … Hj resolvi filmar e enviar para meus pais, que moram looonge. Olha… quase ui excomungada da família, só faltou chamar o conselho tutelar kkkk fiquei triste, pq onde eu vi uma criança desenvolvendo equilíbrio, coordenação fina e ampla, senso de responsabilidade, de cooperação, auto estima, segurança… meus pais viram um bebêzinho indefeso carregando uma arma branca… Beijão

    Curtir

    • Oi Caroline, realmente nós enxergamos a criança de forma diferente daqueles que não conhecem o conjunto da proposta pedagógica de Montessori. Aqui em casa também já fui criticada quando o primeiro (e até agora único) copo quebrou, mas o lado positivo é que em geral as pessoas tendem a reconhecer os resultados depois. Um dos motivos de escrever esse blog é também divulgar o método para as pessoas no geral saibam os motivos por trás do que fazemos, com opor exemplo de usarmos utensílios reais e quebráveis. Um beijão e ‘tamo junta’

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s