Copo de vidro: precisamos falar dele

 

Quando publiquei esse vídeo de Vicente bebendo num copo de vidro sozinho me deparei com a velha polêmica do uso do vidro em Montessori. Surpreendentemente, foi na comunidade Montessori para Mamães que se concentraram os comentários de reprovação. Teve gente dizendo que eu estava pulando etapas, que quero ter um super bebê. Alguns disseram que compreendiam o uso do copo, desde que fosse de plástico. Teve até quem falasse que Montessori não seria a favor do uso de vidro para crianças.

Não me ofendi, mas pela quantidade de manifestações, entendi que nossa comunidade precisa falar mais sobre o assunto e por isso essa postagem.

Inicialmente, esclareço que o uso de objetos quebráveis ainda na primeira infância é uma orientação de Maria Montessori:

10f9fd58939da88a63483b13e8a46c90.jpg
“Agora certamente os adultos vão exclamar: Como assim? Colocar vidros nas mãos de crianças de três e quatro anos de idade? Eles certamente irão quebrá-los. Por este comentário dão mais importância ao vidro do que à criança; um objeto que vale alguns centavos parece mais precioso do que o treinamento físico de seus filhos” – Maria Montessori, Em família

Apesar da citação falar em crianças de 3 e 4 anos, o método incentiva o uso do copo de vidro desde o desmame. Isso pode ser visto em escolas Montessori ao redor do mundo. Deixo aqui um vídeo de um centro de treinamento de professores:

Agora sim podemos partir para a pergunta: Por que o método Montessori incentiva o uso do copo de vidro desde a primeira infância?

Ao usar copos abertos não estamos pulando etapas, muito pelo contrário, estamos respeitando a conquista da criança no seu desenvolvimento natural. Cada criança tem o seu tempo, mas se ela está pronta para ingerir comida pastosa, certamente estará pronta para uso do copo. A mamadeira e o copo de treinamento são objetos que se popularizaram recentemente. Antes deles, os bebês saiam do peito para o copo e isso nunca significou pular etapas. Pela comodidade usamos também a mamadeira, mas em casa preferencialmente usamos copo e as crianças adoram imitar os adultos.

E por que de vidro? Um dos principais motivos é o controle do erro.

Nós costumamos rodear a criança de tudo o que não quebra, para que ela possa ter total liberdade de movimento. Entretanto, uma liberdade sem direção não leva a lugar algum. A criança que usa um copo que não quebra, joga esse copo no chão se sente alguma emoção negativa, porque sabe que nada vai acontecer. Uma criança que usa copos de vidro não age assim – ou age assim com muito menos frequência, para evitar universais – porque sabe que causará uma consequência definitiva. – Lar Montessori

Ao confiar à criança um copo de vidro você transmite senso de responsabilidade, permitindo que elas aprendam a ter cuidado e controle sob seus movimentos. Os erros são uma oportunidade para pacientemente mostrar ao seu filho como fazer uma tarefa corretamente e uma nova lição na resolução de problemas: “Como é que vamos reunir todos esses pedaços?” ou “Como podemos com segurança limpar os pedaços quebrados?”. O adulto limpa e a criança observa.

O apelo estético e asséptico do material são outros motivos. Os mesmos pelos quais o vidro virou o material padrão dos utensílios dos adultos.

E a segurança? O copo de vidro segue uma série de orientações que lhe contextualizam e são absolutamente necessárias: o copo de vidro tem que ser de um tamanho adequado para a mão e a boca do bebê, o vidro deve ser grosso e temperado, a mesa baixa, a cadeira firme e um adulto sempre atento.

Nossa experiência começou com a irmã mais velha de Vicente, Isa, que hoje tem 2 anos. Isa também começou a usar copos de vidro desde o desmame e até hoje quebrou acidentalmente 3 copos, sem machucados. Considero uma boa média, acho que quebrei mais que isso nesse período. Ela aprendeu desde de cedo a ter cuidado com os objetos de vidro e porcelana que manuseia diariamente. Essa semana inauguramos o filtro de água na sua altura e está encantada, toda hora vai lá beber um pouco. Olha que compenetrada:

 Depois de esclarecidos os motivos do copo de vidro no contexto do método, quero frisar que não estou impondo seu uso a ninguém. O mais importante em Montessori não é usar qualquer material e sim a observar a criança. Foi exatamente o que aconteceu com Vicente. Eu estava lhe oferecendo em meu colo um resto do suco de melancia de Isa para que experimentasse e quando percebi ele já estava bebendo sozinho. Eu estava só atrapalhando.

3 comentários sobre “Copo de vidro: precisamos falar dele

  1. Olá! Gostei muito do blog. Gostaria de saber qual seria a indicação para os copinhos de vidro. Pelas imagens parecem menores. É de vidro temperado? Muito obrigada por compartilhar!

    Curtir

    • Ok Aline, obrigada.
      A indicação pros copos é que sejam do tamanho adequados para as mãos da sua criança, que sejam bem grossos (para o caso de morderem) e que preferencialmente sejam usados em um mesa baixa (da altura da criança). Se for de vidro temperado melhor porque ajuda a varrer. Enquanto sua criança não compreenda que ela deve lhe chamar para varrer assim que quebrar, não deixe que usem sem supervisão constante.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s