Torre de aprendizagem- itens de segurança

capa-seguranca

Quando posto fotos de Isa na torre de aprendizagem sempre recebo muitas mensagens de mães interessadas. A torre é uma ótima aquisição para quem quer incluir a criança, principalmente nas atividades da cozinha. Não é um produto barato, mas compensa quando pensamos que é muito mais segura do que usar a cadeira ou banco, e ainda é ajustável à sua altura. Mas será que todas as torres que estão sendo vendidas são mesmo seguras? A postagem de hoje é sobre itens de segurança que nós devemos procurar ao adquirir uma torre de aprendizagem. 

learning-tower
Imagem do blog Mary Tyler Mom

Aqui em casa quase aconteceu um acidente outro dia. Isa cresceu e nós abaixamos a plataforma para o suporte de baixo, o suporte de cima virou quase uma escada e ela pisou nele transferindo todo seu peso para esse ponto (mais ou menos como na foto ao lado) e a torre tombou com ela. Nossa sorte foi que meu marido estava perto e segurou. Diferentemente da foto, nossa torre não tinha esse pé em L, nem base contínua. Outro risco que vinha reparando na nossa torre é que Isa estava usando esse mesmo suporte para tentar subir na bancada.

As considerações abaixo foram feitas seguindo a minha própria experiência e observação, mas não sou nenhuma expert em desenho técnico de móveis. Entrei em contato com diversos fornecedores para que dessem seu ponto de vista, os quais compartilharei também. Esse blog não recebe comissão de nenhum produto e esse post pretende promover somente a segurança. Por esse motivo, não vou fazer uma análise dos produtos disponíveis no mercado, vou fazer um comparativo de aspectos gerais  com imagens de produtos que não são vendidos aqui. Ao final da postagem, colocarei uma lista de fabricantes que encontrei, dando destaque àqueles que me ajudaram a escrever esse texto respondendo às minhas dúvidas. Isso não significa que seja uma sugestão de compra baseada na segurança, recomendo que conversem e questionem os fabricantes sobre esses aspectos que veremos a seguir. Cada fabricante tem mais de um modelo com aspectos de segurança diferente uns dos outros.

base

Uma torre com 4 pés simples, como uma cadeira pode tombar mais facilmente como foi o nosso caso. Em contato com a pessoa que me vendeu ela disse que me enviará as peças necessárias para converter nosso pé em L e a partir de agora irá vender sempre com essas peças.

Comentários de alguns fabricantes:

“Esse pé não isenta da torre cair, mas ajuda bastante.”

“Estruturas inteiras, conectadas, torna a base mais pesada, e mais difícil de tombar.”

“Não é o pé que vai fazer essa diferença. Tecnicamente existem fatores construtivos que interferem nessa estabilidade. Isso é primordial.”

lateral

O modelo de torre com vãos fechados também evita que a criança se pendure na lateral tombando a torre e que use como degrau para subir na bancada. As laterais fechadas previne outro tipo de acidente relatado por um fabricante: a criança caiu entre os vãos laterais. No entanto, considero o quarto vão aberto muito importante para favorecer a autonomia de entrar e sair sozinho.

“A criança sobe, desce, abaixa, levanta. Estimula o equilíbrio nos degraus. “

plataforma

O risco da plataforma que encaixa nas ripas é que estas cedam e girem por estarem apoiadas numa área pequena. Notei que isso começou a acontecer na minha. A que traspassa minimiza isso, aumentando a área. Os modelos em que a lateral é formada por uma peça única são ainda mais resistentes. É importante esclarecer com o fabricante até quantos quilos a torre suporta.

Área da torre

É discutível o que seria mais seguro, se a área da torre mais larga ou estreita. Um dos fabricantes ressaltou:

A torre um pouco mais estreita evita que a criança perca o equilíbrio e tombe dentro da torre.

Já outro fabricante anuncia a torre mais larga como sendo mais estável. No meu caso, por motivos práticos, se vier a comprar outra torre será uma larga. Como tenho dois bebês de idades próximas, eles irão eventualmente compartilhar a mesma torre.

O foco desse texto era sobre a segurança do produto, mas vale aqui lembrar as dicas de segurança de uso:

  • Nunca nunca deixe a criança sem supervisão;
  • A idade recomendada para uso é de 18 meses;
  • O nivelamento do piso é importante;
  • O topo da torre deve estar acima da linha da cintura da criança.

Como prometido, segue abaixo a lista dos fabricantes nacionais e algumas fotos:

torre-be%cc%82-1wstkraftmaricota

 

2 comentários sobre “Torre de aprendizagem- itens de segurança

  1. Adorei seus comentários!
    Um grupo de mães está participando de uma compra coletiva em brasília, e resolvi pesquisar mais antes de comprar… até que achei o seu blog!!! Ainda bem, pois a compra que elas querem fazer é de uma torre com as laterais abertas e com os pés simples… Já estava pensativa a esse quesito, depois de ler o seu site então… já decidi!
    Obrigada por compartilhar de forma tão clara e simples os (vários) pontos de vista sobre os diversos aspectos da torre de aprendizagem!
    Bjs,
    Carol =)

    Curtir

    • Oi Caroline, que bom que o post foi esclarecedor. Fico feliz de ter te ajudado a fazer uma compra mais consciente. Mas não perca a oportunidade de uma boa compra. Quem sabe você fala com as outras mães para que vocês negociem com o fornecedor de acrescentar alguns itens?
      Meu post não é pra fazer propaganda de nenhum modelo específico, mas de dividir informação mesmo.
      Boa sorte e um abraço

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s