Pé do sapato

Essa semana  fiquei feliz quando percebi que Isa (26 meses) não precisa mais da minha ajuda para dizer qual é o pé do sapato. Concluímos um ciclo que se iniciou há alguns meses. Assista o vídeo, ela está uma graça. Nessa postagem falarei como preparamos a casa e nós mesmos.

Montessori fala que para respeitar a autonomia da criança devemos preparar duas coisas: o ambiente (disposição e tamanho de objetos, móveis, …) e o adulto (nossa atitude, forma de falar, …). Hoje quero compartilhar aqui como foi nossa preparação. Vestir-se de forma geral incentiva a criança a cuidar de suas próprias roupas, coordenação, concentração e independência. Aumenta a consciência corporal e o senso de individualidade.

Vamos começar pela preparação do ambiente:

Seleção de sapatos fáceis de calçar

Um bom exemplo são a Crocsimg_2172. Não ganho comissão da marca, mas são realmente fáceis de calçar e confortáveis. Não a toa são os preferidos de Isa.
Esses com velcro Isa também calça sozinha ou com pouca ajuda.

Ok, beleza e estilo não estão nem perto das minhas prioridades ao comprar sapatos para as crianças por enquanto.

Guardar em local acessível

img_2221Faz parte do processo escolher os sapatos. Aqui deixamos disponíveis apenas os sapatos que a Isa pode realmente escolher. Sapatos de festa ou que estão grandes/pequenos ficam em outro local. Isso evita embates desnecessários. Manter uma seleção de poucos pares também facilita a escolha.
Aqui em casa temos 3 cestos perto da porta de saída com sapatos da família. Um deles é só de Isa que deixamos sempre na mesma disposição. Manutenção de padrões é reconfortante para a criança pequena.

Local adequado para sentar e calçarimg_2171

Perto da porta de saída temos uma cadeira pequena e bem estável onde ela pode sentar e calçar os sapatos confortavelmente.


Antes de falar da preparação dos adultos, é importante lembrar que ao ensinar a criança a se vestir, calçar, escovar os dentes, assoar o nariz e outras atividades de cuidados pessoais, não devemos esperar transferir a responsabilidade para a criança. Nosso propósito ao encorajar a autonomia é o de reconhecer suas capacidades.

Quebre o processo em etapas

Não tente ensinar tudo de uma vez, quebre o aprendizado em pequenas etapas. No começo será apenas escolher o sapato e ir até a cadeira. Depois, participar do processo de encaixar o pé no sapato, mas com o adulto segurando o sapato na mão para direcionar e finalizar o encaixe do calcanhar. Depois o adulto segura o sapato no chão e auxilia no encaixe do calcanhar. Até que ela possa fazer tudo sozinha. Essas são algumas das etapas que usamos mais ou menos aqui em casa como exemplo.

Não oferecer ajuda

Ajude se a criança pedir, mas não fique o tempo todo oferecendo ajuda. Isso acaba passando para criança que você não acredita que ela consiga fazer sozinha. Passe confiança. Detalhe: se você perceber que a criança está se irritando com a frustração do erro e mesmo assim não pediu ajuda, ofereça.

Tempo de sobra e paciência

A criança tem um tempo completamente diferente do nosso. Ela vai demorar em cada etapa, esteja preparado pra isso.

“Cuidado pessoal é uma área em que os pais tendem a passar de esperar muito pouco a esperar muito da criança. Ficamos impacientes com o tempo de aprendizagem que  ela necessita para adquirir qualquer novo conhecimento ou habilidade. Tendemos a ignorar o estágio crítico da prática prolongada da criança e da colaboração conosco.”

“Montessori from the start” por Lyn Jessen e Paula Lillard

Na medida do possível comece a se aprontar pra sair de casa com muuuita antecendência.

Seja sistemático

Toda vez que forem sair de casa, estimule a criança a participar do processo. Caso ela se recuse, não precisa insistir, mas volte a lembrá-la no dia seguinte.

Observação

A observação é o que lhe guia a fazer pequenos ajustes ao longo do caminho. Verá o que a ela já pode fazer sozinha e como ajudá-la a fazer sozinha o que ainda não consegue. Um exemplo daqui de casa foi como ajudar Isa a concluir o último passo: acertar o pé certo do sapato. Depois de algumas tentativas, chegamos nesse modelo final: Colei um elefante com adesivo de tecido em todos os pés direito dos sapatos. Por um dia colei um elefante no pé direito dela. Fiz um molde no lugar de calçar e coloquei o elefante. Tem dado certo.

Outras pessoas encontraram soluções diferentes para ajudar os pequenos a calçar o lado certo do sapato.

Esses adesivos não encontrei para comprar aqui no Brasil. Ao montar a imagem do animal, os sapatos ficam do lado correto. Tentei improvisar com outros adesivos, mas não funcionou com a gente.

Foto do blog How we Montessori

A Kylie do How we Montessori prende os sapatos corretamente posicionados com um pregador.

Essa tem sido a experiência aqui em casa. Agora vamos focar em melhorar as condições para Isa vestir-se sozinha. Adoraria ouvir a experiência de vocês nos comentários.

2 comentários sobre “Pé do sapato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s