Estereótipos de gênero – desconstruindo com Montessori

Estereótipode gênero

O gênero é uma das principais formas de identificação na primeira infância. É também um tema que tem recebido atenção e levantado polêmicas entre os pais. Nesse texto passarei à margem das polêmicas sobre ideologias de gênero para falar de algo que parece ser consenso: diminuir os estereótipos de gênero. Os estereótipos de gênero padronizam exageradamente os comportamentos sem questionar se as individualidades estão sendo respeitadas e quais as consequências disso. Por mais de 100 anos, o método Montessori vem promovendo a diminuição desses estereótipos. Como?Leia mais »

Visita à Biblioteca e indicação de livros

Recentemente fomos pela primeira vez na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato em Salvador. Foi uma experiência muito legal. Como nesse mês de abril é comemorado o dia internacional do livro infantil, me senti a impelida a compartilhar essa experiência e indicações de livros.

29573097_1685930784809220_7601767709111370272_n.png

Eu ainda não tinha pensado em levar as minhas crianças de 2 e 3,5 anos na biblioteca, até que vi a Alice, do Montessoriando, com essa idade devolvendo seus livros toda prosa (vídeo). Nesse momento também me dei conta como meus filhos conheciam bem uma livraria, mas não uma biblioteca. E ainda que as livrarias tenham agora cadeiras e mesas para folhear o livro, a biblioteca ainda é bem mais legal.Leia mais »

15 livros para crianças a partir de 2 anos

img_5440

Nessa postagem indico 15 livros para crianças de 2 a 6 anos.  São livros que tenho e gosto muito de ler com meus filhos. Meu critério de seleção são:

  • Não ter elementos fantasiosos (fadas, animais falantes, casa de doce, …). A razão está aqui;
  • São bonitos, o que convida à leitura;
  • Possuem temas variados para servir de pretexto em nossas conversas.

Começarei colocando abaixo a lista completa com título, editora e preço.  Na sequência falo o que acho de cada um:Leia mais »

Como fazer um rodízio diário de brinquedos

Rodízio Diário.pngHoje vou contar como fiz para organizar um rodízio diário de brinquedos aqui em casa. Eu já deixava poucos brinquedos disponíveis e já fazia rodízio, mas as duas coisas andavam meio frouxas. Os brinquedos acabavam se acumulando ao longo da semana, eu demorava de fazer o rodízio e com brinquedos guardados pela casa toda era difícil saber onde estava cada um. Eu vi essa idéia de fazer um rodízio diário no ano passado no blog da americana CandoKiddo e finalmente decidi colocar em prática.

IMG_3214
A estante em nichos eu já tinha e ela tem vantagens e desvantagens. Com os espaços bem definidos ajuda na organização, inclusive por parte das crianças. A desvantagem é que algumas coisas não cabem. Eu separei mais ou menos 9 brinquedos por dia, sendo 6 nos nichos e 3 no tapete. Essa quantidade é mais que suficiente para Isa e Vicente brincarem.

caixasorganizadoras

caixaPara organizar os brinquedos que ficam fora do rodízio eu comprei 5 arquivos como esses da foto. O tamanho foi ideal para colocar tudo no meu armário. Com cinco caixas eu consegui montar um rodízio (praticamente) diário. Do sábado pro domingo decidi não mudar porque não ficamos muito em casa e não tenho ajuda por aqui. O motivo para deixar as caixas no meu armário e também da cor fosca é manter fora dos olhos curiosos dos pequenos. Uma dia, ainda na outra casa, Isa descobriu onde guardávamos os livros fora do rodízio e sua brincadeira virou pedir para levantá-la para escolher livro. Não queria ler nenhum, só escolher um depois do outro.

Como as caixas são foscas eu senti necessidade de ter uma legenda visual. Ficou ótimo, porque eu consigo saber o que tem dentro e Isa não. Aproveitei e coloquei na legenda os dias da semana.

Legenda caixas-1.jpg

O motivo de deixar poucos brinquedos é evitar o excesso de estímulo nas crianças.  Com poucas coisas disponíveis para escolher eles conseguem se concentrar melhor. Outro motivo é facilitar a organização. Crianças pequenas estão no que Montessori chamou de período sensível para ordem. É, eu sei, eles bagunçam bastante, mas acredite, a bagunça não lhes fez bem:

A criança necessita da ordem durante toda sua primeira fase de vida (…), mas dos dois aos quatro anos ocorre a transformação da mente absorvente inconsciente em mente absorvente consciente, e esta fase é especialmente frágil no desenvolvimento dos pequenos, por isso um mundo organizado é especialmente importante. Nessa transição, ela deixa de absorver tudo o que vê para começar a compreender ativamente e interferir na realidade, e um mundo no qual as coisas fiquem sempre no mesmo lugar, (…) é um mundo agradável para o desenvolvimento da cognição infantil.

A ordem do ambiente físico é a primeira a que podemos nos atentar. (…) No começo, até os dois ou três anos, mais ou menos, a ordem depende totalmente de nós. Três vezes por dia é necessário reorganizar tudo. A partir dessa idade, entretanto, quando a criança já consegue carregar suas coisas, pode nos ajudar – só é necessário lembrá-la todas as vezes, até os seis anos de idade às vezes, de que precisa guardar o que pegou. Para funcionar, é claro que nós temos de agir exatamente da mesma forma. Um adulto que faz bagunça cria crianças que sabem trabalhar em equipe: bagunçam junto.

Lar Montessori

Com poucos brinquedos para serem guardados é muito mais fácil engajar as crianças e mais fácil para os adultos manterem a ordem. 🙂

Adorei que consegui fazer o rodízio diário. Foi uma coisa que me deu um certo trabalho um dia, mas que facilitou muito minha vida. Eu sentia preguiça de pensar o que trocar, o que deixar,  assim nem preciso mais, é só pegar a caixa do dia e pronto.

dica de ouro.pngAh! Já ia me esquecendo. Tenho uma dica de ouro para compartilhar. Quando for deixar disponível qualquer jogo de montar, deixo-o desmontado, com as peças dispostas num cesto. Dessa forma o brinquedo convida a criança a montá-lo. Além disso, se a criança não conseguir montar completamente o brinquedo, diminui a probabilidade de frustração porque as peças desmontadas também tem seu lugar para ficar. Essa dica maravilhosa eu aprendi com a Jenny do Voilá Montessori.

Aprendendo sobre o dia, a noite e o clima.

capa.dia.noite

Hoje vou falar como preparei a casa, atividades e livros que estamos usando para ajudar Isa a entender sobre o dia, a noite e  o clima.

IMG_2493Começamos há alguns meses com o mural na geladeira. Nele a criança “registra” o clima. Eu fiz no powerpoint, ajustando as nossas particularidades: sem texto porque ela ainda não lê, simplificando as opções de clima e evidenciando o dia e a noite. Usei como referência o relógio analógico. Clique aqui para baixar o arquivo.

No começo a gente falava onde colocar o ímã. Agora ela coloca só. Nem sempre corresponde exatamente, mas não corrijo. No dia seguinte foco em ensinar aquilo que ela “errou”. Pode ser usando as mesmas palavras na janela e na geladeira (“hoje está nublado porque tem nuvem na frente do sol”, “qual imagem tem nuvem na frente do sol?”).

Na sequencia compramos o livro “Dia/Noite”, do Thiago Rennó, que é muito legal! Leia mais »