Sobre nós

Quando engravidei da minha primeira filha (outubro de 2014), meu marido e eu decidimos juntos que eu ficaria em casa nos primeiros anos de vida dos nossos filhos. O que é um grande privilégio, eu sei, mas mesmo para mães em período integral, a tarefa parental pode ser bem angustiante. Seja por falta de informação, ou por excesso dela. Por isso digo que foi um grande alívio quando me identifiquei com o método Montessori, que tem me servido de guia no meu novo papel como mãe.

Não tenho curso formal em Montessori e comecei minhas leituras junto com o nascimento da minha filha. Me considero uma apaixonada pelo método, que tem enriquecido a vida da minha família, e quero muito contribuir na sua divulgação.

Sempre me chamou atenção que existe uma infinidade de blogs de famílias que compartilham suas experiências Montessori, mas pouquíssimos, pouquíssimos mesmo, em português. Decidi então começar minha contribuição assim: alimentando a blogosfera na nossa língua, não só com minhas postagens, mas privilegiando as citações dos blogs brasileiros. Não se trata de nenhum tipo de ufanismo, mas de somar com temas novos, próprios do nosso clima, de como Montessori se apresenta diante de costumes brasileiros, como driblar a escassez de fornecedores nacionais e por aí vai.

Quando me interessei pelo método uma amiga me adicionou no grupo do Facebook: Montessori para Famílias, foi onde encontrei grande apoio. Lá comecei a entender como poderia começar, a trocar idéias, ouvir, compartilhar. Aos poucos fui buscando a literatura Montessori. Primeiramente o maravilhoso Montessori from the Start, depois a Criança Alegre. Rapidamente comecei a ir na maior fonte de todas, os próprios escritos de Maria Montessori: Mente Absorvente e A criança. Por mais encantada que estivesse de estar lendo as palavras diretamente de Montessori, eu precisava de alguém para me ajudar a digeri-las. Foi quando encontrei Gabriel Salomão e o Lar Montessori. Gabriel é um grande estudioso em Montessori, tem teses de Mestrado e Doutorado no tema. Gabriel é também um grande difusor desse conhecimento, além do blog, com seu trabalhado em parceria com escolas e famílias em muitas partes do Brasil. Se você se interessou, dá uma olhada no curso online dele. Eu fiz e recomendo. Quando meu segundo filho nasceu, eu fui atrás de uma consultoria personalizada para nossa família. E foi aí que encontrei Jeanne-Marie Paynel do Voilà Montessori. Trabalhamos com ela por uns meses e ficaria para sempre, se não fosse a cotação do dólar. Jeanne-Marie tem uma ampla formação em Montessori, anos de experiência em sala de aula e como mãe. Meu maior aprendizado com ela foi a internalização de que “em casa, a casa basta”, como diz Gabriel Salomão recorrentemente. Depois de um longo período apenas vivendo Montessori em casa, fiz outro curso da Simone Davies do The Montessori Notebook sobre ambientes.

Desculpem, falei tanto e não me apresentei, eu sou Marina, a mãe. Sou apenas aquela que escreve, mas a experiência compartilhada é de toda família.

6 comentários sobre “Sobre nós

  1. Olá boa tarde. Estou aprendendo agora sobre a técnica montessori. Achei seu site e estou gostando muito. O quarto da minha filha ainda é o tradicional mas quero alterar para montessori. Ela está com 13 meses. Mas tenho alguns medos relacionados a segurança. Gostaria de te perguntar como lidou com estas questões: tomadas baixas, abajur e aquecedor. Meu aquecedor é a óleo e fica quente, se eu deixar no chão ela vai encostar com certeza e poderá se queimar. As tomadas são baixas não tenho como quebrar a parede e mudar. Será que só o protetor resolve? Será que ela vai conseguir arrancar? Obrigada. Bjos!

    Curtir

    • Oi Aline,
      É normal ter receio sim, mas aos poucos a gente vai se sentindo mais segura. Com relação às tomadas, eu confio nos protetores, mas tem um tipo de protetor que tem tipo uma chave que trava mais. Procura esses. Abajur eu comprei um de led que não esquenta e não precisa de tomada, ele tem uma bateria e recarrega no computador. Como moro em Salvador, aquecedor não sei nem o que é 😂. Acho que já vi em alguns blog estrangeiros que o pessoal coloca uma grade ao redor do aquecedor, mas é uma coisa pra você ver com cuidado.
      Espero ter ajudado. 😉
      Bjs!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s