Introdução alimentar

introduçao alimentar capa

Acho que não vale a pena aqui entrar na polêmica da forma de apresentação da comida (BLW, papa batida ou amassada, etc.) ou do tipo de alimento a ser oferecido (frutas primeiro ou não, suco ou não,…). Nós aqui experimentamos quase todas as opções até chegar no nosso modelo ideal, e mesmo assim esse modelo está sempre mudando. Vou focar no que considero ser a essência de Montessori, permitir a autonomia e independência da criança, nesse caso, na alimentação.Leia mais »

Primeiras atividades – Tempo de Bruços

bruços aos 2 mesesEssa postagem é a segunda de uma série de três sobre atividades com bebês de até dois meses. As outras duas falam sobre a Parentalidade e os Móbiles. Recapitulando um pouco a introdução anterior, tudo ao redor da criança nessa idade já é bastante para lidar, não precisamos acrescentar muito mais.

O “Tempo de Bruços” (tradução livre minha para a expressão em inglês “Tummy Time”) nada mais é do que colocar o bebê acordado por um tempo cada vez mais prolongado sobre o abdômen. O intuito é compensar o corpo da posição fetal, alongando aquelas regiões que passaram muito tempo contraídas, possibilitar que “malhe” os músculos das costas, pescoço, braços e pernas que serão os principais responsáveis para ganhar mobilidade.Leia mais »

Primeiras atividades – Parentalidade


foto 1

Nos dois primeiros meses de vida tudo ao redor do bebê é muita novidade (mamar, tomar banho, ver pessoas…). Por isso, aqui em casa somente três coisas fizeram parte do cotidiano de Isa nesse período: muita atenção dos pais, os móbiles e o “Tempo de Bruços” (tradução livre minha para a expressão em inglês “Tummy Time”). Achei interessante fazer uma postagem para cada uma delas.Leia mais »

Quarto montessoriano – Parte I

aberturaFoi justamente numa conversa sobre quarto montessoriano, lá pelo oitavo mês de gestação, que minha grande amiga Fernanda me apresentou à figura de Maria Montessori. Já existem vários sites falando sobre o tema, mas eu não poderia ter um blog sobre Montessori aqui em casa sem falar da nossa experiência. Pesquisando na internet você vai ver contradições e lindos quartos com inspiração montessoriana, mas distantes do método. Eu recomendo ler este artigo do Gabriel Salomão, é um estudioso do tema e dá várias orientações. Vou focar aqui em numa perspectiva que Gabriel não trata: dicas mais relacionadas ao uso na prática.

Leia mais »